SAFIRA e ADENE em projeto de sustentabilidade ambiental

Através de um concurso público, a SAFIRA foi selecionada como parceiro de implementação do Sistema de Etiquetagem Energética de Produtos (SEEP), um projeto promovido pela Agência para a Energia (ADENE) que permite ao utilizador final comparar produtos de acordo com o seu desempenho energético e optar pelo que garante menores gastos mensais e maior conforto. O primeiro com etiqueta energética são as janelas, mas está em estudo a certificação de caldeiras, elevadores, pontos de iluminação pública, entre outros. Existem já “várias abordagens de algumas instituições além-fronteiras para a internacionalização e exportação da plataforma”. O SEEP conta atualmente com 150 entidades aderentes, 250 etiquetas emitidas e 4000 produtos registados.

SEEPOeiras, 30 de julho de 2013 – A SAFIRA, fornecedora de soluções tecnológicas e serviços de consultoria no mercado nacional e internacional, acaba de anunciar a sua participação no Sistema de Etiquetagem Energética de Produtos (SEEP), um projeto promovido pela Agência para a Energia (ADENE) que permite comparar o desempenho energético de produtos pela sua classificação energética, servindo como instrumento de incentivo à melhor escolha e a uma maior poupança na fatura das famílias com a energia em suas casas. A etiqueta classifica o desempenho energético numa escala de “G” (menos eficiente) a “A” (mais eficiente). O SEEP incide prioritariamente sobre produtos não regulados pela Diretiva de rotulagem energética e com influência no consumo energético nos edifícios. O primeiro produto com etiqueta energética do SEEP são as janelas.

A SAFIRA é o parceiro da ADENE responsável pela implementação do projeto, desenvolvendo um algoritmo de classificação energética de produtos que, a partir das características dos equipamentos, calcula o respetivo desempenho, gera a etiqueta que será colada no equipamento do fabricante e emite a faturação associada, comunicando com os sistemas de faturação e de pagamento automático.

O projeto contou com 9 Consultores da SAFIRA e 8 da ADENE durante as diversas fases do projeto, desde a sua prototipagem em finais de 2012 até à entrada em produção no primeiro semestre de 2013.

Porquê a certificação energética de janelas?

Hoje em dia, a comunicação do potencial energético das janelas ainda apresenta fortes possibilidades de melhoria e, muitas vezes, a perceção do consumidor final sobre a sua mais-valia encontra-se apenas em expressões como “vidro duplo” ou “corte-térmico”. Importa por isso garantir que as (pequenas) reabilitações ou obras de melhoria realizadas nos edifícios incorporem a escolha de produtos eficientes, sendo que a etiquetagem será um importante instrumento para estimular essa procura. A crescente utilização de janelas com classes mais eficientes de desempenho, quer por opção dos consumidores, quer por sugestão dos próprios fabricantes ou instaladores, irá potenciar importantes economias de energia para o país e a redução da fatura energética das famílias. Se a isso adicionarmos o facto de as janelas mais eficientes também proporcionarem melhor conforto e a redução do ruído, temos ainda maior valor acrescentado na escolha de janelas com melhores classes de desempenho.

SEEP janela

De acordo com Filipe Vasconcelos, Diretor Geral da ADENE, “A colaboração com a SAFIRA revelou-se muito produtiva e incrivelmente eficiente. A ADENE tem procurado a inovação e a criação de novas ferramentas que sirvam o mercado e busquem a diferenciação do cluster de engenharia de Portugal, cumprindo a missão da ADENE de servir a cadeia de valor da energia e da eficiência energética em Portugal. Este sistema tem sido muito elogiado por toda a comunidade de utilizadores e pensamos, desde já, estender o seu âmbito a outras categorias de produtos. Temos tido várias abordagens de algumas instituições além-fronteiras para a internacionalização e exportação da plataforma, o que, nesta conjuntura económica, muito significa para todas as empresas envolvidas na sua criação e operação corrente.”

Após uma avaliação financeira, a ADENE decidiu que a opção Cloud seria a mais indicada para o projeto, já que não implica uma pesada infraestrutura própria, tem a flexibilidade de evoluir à medida das suas necessidades e o investimento inicial é bastante mais reduzido. O projeto foi assim desenvolvido com tecnologia Microsoft .NET e SharePoint sobre Windows Azure com base de dados Microsoft SQL Server (incluindo reporting services e analysis services) e Web services.

Uma vez que o processo de emissão de etiquetas energéticas tem um fee associado, a ADENE estima obter o retorno do investimento do projeto durante o 2º ano de operacionalização.

O primeiro produto com etiqueta energética do SEEP são as janelas, mas existe a previsão de certificar energeticamente outros produtos como caldeiras, elevadores e pontos de iluminação pública.

Após 2 meses do Go Live, o projeto conta já com 150 Entidades aderentes, 250 etiquetas emitidas e 4000 produtos registados.

© 2017 SAFIRA - Consultadoria em Informática, S.A., uma entidade portuguesa e uma firma membro da rede KPMG, composta por firmas independentes
afiliadas da KPMG International Cooperative ("KPMG International"), uma entidade suíça. Todos os direitos reservados.